sábado, 16 de agosto de 2014

Tomando meu Remédio 3 - Caminhar não é só remédio - é também presente


Um dos homens conhecidos da história, que entregou seu trabalho e sua vida à divulgação dos ensinos de Jesus Cristo, foi Paulo, o Apóstolo. Na coleção de 66 livros - A Bíblia,  estão registradas 13 cartas escritas por ele às várias igrejas cristãs organizadas no período de seu ministério. Em uma delas, quando já velhinho, ele escreveu: “combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé”. Longe de fazer qualquer comparação com Paulo, digo: completei meu compromisso comigo mesma, caminhei de segunda a sábado. E o mais importante, estou mais feliz que antes. Mais feliz, não só porque meu corpo está mais leve, mais ágil, mais saudável. Estou mais feliz, também, porque meus olhos e ouvidos ganharam alguns presentes nestes dias. Um deles, foi ouvir o sotaque, mais mineiro, dos últimos meses. A velhinha contando suas moedas chega à banca de revista e diz ao vendedor:

__ Minino, mas que fri é esse?
Ao que, todo animado, o rapaz responde:
__ Nossinhora! Esse é o verdadeiro vento de agosto!


Outro foi ver uma senhora com os cabelos pintados de vermelho. Como ela estava linda! Sem aquela afetação de mulher de meia idade que quer parecer adolescente. Ela Vestia roupa de senhora. Andava como uma senhora. Só tinha os cabelos pintados de vermelho. 
Como desejei conhecer sua história.

E outro foi ver um velhinho regando um canteiro de flores na rua Sapucaí.




É claro que recebi  outros presentes para minha existência... Tão caros e tão raros que serão compartilhados um a um em uma crônica específica.

Deixe um comentário... seja um seguidor do blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário