domingo, 11 de abril de 2010

Meta 8 - Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento













“Muitos países pobres gastam mais com os juros de suas dívidas do que para superar seus problemas sociais. Já se abrem perspectivas, no entanto, para a redução da dívida externa de muitos Países Pobres Muito Endividados (PPME). Os objetivos levantados para atingir esta Meta levam enconta uma série de fatores estruturais que limitam o potencial para o desenvolvimento – em qualquer sentido que seja – da imensa maioria dos países do sul do planeta.Entre os indicadores escolhidos estão a ajuda oficial para a capacitação dos profissionais que pensarão e negociarão as novas formas para conquistar acesso a mercados e a tecnologias abrindo o sistema comercial e financeiro não apenas para países mais abastados e grandes empresas, mas para a concorrência verdadeiramente livre de todos.Entre os 8 Objetivos do Milênio, não se pode apontar um como o mais importante. Mas, sem dúvida, se o oitavo objetivo for alcançado, o cumprimento de todos os outros será facilitado. Ele diz respeito à necessidade de todo o mundo juntar esforços para reduzir internacionalmente as desigualdades e de fazer do planeta um ambiente mais favorável ao desenvolvimento de todos — países pobres e ricos —, especialmente nas áreas de comércio e finanças internacionais.Pode-se dizer que, hoje, o Brasil ocupa uma posição intermediária nesse jogo de forças. Por um lado, é um grande gerador de riquezas, tem acesso a recursos naturais e domina tecnologias avançadas que podem auxiliar o processo de desenvolvimento de países pobres. Por outro, apresenta carências típicas desses países pobres, como a altíssima desigualdade social, o desemprego intenso, etc.Nas nossas comunidades, escolas, igrejas, lojas, templos, roda de amigos e companheiros também podemos contribuir para o desenvolvimento do Brasil e seu povo.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário