quinta-feira, 8 de abril de 2010

A controvérsia da Educação Cristã Batista

Saiu nas páginas 8 e 9 do Jornal Batista, órgão oficial da Convenção Batista Brasileira de domingo, 04/04/10 o relato escrito pelo editor do Jornal Fábio Aguiar Lisboa, com o título: Conselho da CBB volta suas atenções para a questão educacional.

Repetindo suas palavras, no subtítulo Educação cristã ele diz : “sem dúvida alguma, a questão educacional foi a questão que dominou os debates realizados durante a reunião do Conselho Geral da CBB (Convenção Batista Brasileira). Uma das maiores preocupações dos conselheiros foi a de garantir que as igrejas batistas de todo o Brasil pudessem realizar um trabalho relevante na área da educação cristã no prazo mais curto possível. Esta foi uma posição defendida por muitos dos conselheiros, principalmente após se avaliar que o uso de material inadequado de educação religiosa (principalmente na Escola Bíblica Dominical) está trazendo prejuízos incalculáveis para os batistas brasileiros.

Alguns afirmaram que o material atualmente oferecido não consegue atender a todas as demandas existentes, o que faz com que muitas igrejas optem por literatura de editoras que não têm um comprometimento com os princípios e ideais batistas ...”
“... No entanto o diretor executivo da CBB, pastor Sócrates Oliveira de Souza, afirmou que o Departamento de Educação Religiosa (DER) está atento a esta realidade e trabalha com afinco para lidar com ela. A principal resposta a ser dada é o lançamento, em pouco tempo, de um novo Plano Diretor de Educação Religiosa, que está em fase avançada de elaboração e que deve ser amplamente divulgado nos próximos meses.

Além disso, o presidente da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, pastor Lécio Dornas, sugeriu que seja promovida uma campanha de grande amplitude de promoção da Escola Bíblica dominical, instituição fundamental dos batistas brasileiros e que infelizmente tem sido deixada de lado por algumas igrejas. ”

A matéria continua com os relatórios: missões Nacionais e Mundiais, Ação Social, União de Homens Batistas do Brasil, União Feminina Missionária batista do Brasil, Associação de Músicos, Associação Brasileira de Instituições Batistas de Ensino Teológico e Ordem dos Pastores Batistas do Brasil. Sobre ela (OPBB) disse seu presidente Pr. Lécio Dornas, além de outras coisas, que haverá um evento voltado para vocacionados que acontecerá em Belo Horizonte no mês de agosto. Naturalmente como não poderia deixar de dizer, disse também da decisão dos membros da OPBB de emitir carteiras de pastoras que já haviam sido filiadas antes de 2007.

Vamos às observações.

1. Nota-se a ausência de referência na matéria do Jornal Batista em discussão , da representação da Associação dos Educadores Cristãos Batistas do Brasil. Quem falou pela Educação Cristã foram os pastores: Sócrates, diretor Executivo da CBB e Lécio Dornas, presidente da Ordem dos pastores Batistas do Brasil.

2. Fala-se muito em Educação Cristã e pouco em educadores Cristãos apesar de existir uma escola Teológica por nome Seminário de Educação Cristã que foi um dia Seminário de Educadoras Cristãs. Minha pergunta é: esta escola está preparando educadores ou missionários?

3. Sob a responsabilidade de quem está a Educação Cristã no âmbito da igreja?


4. O evento para despertamento de vocação programado para agosto em Belo Horizonte contemplará também os vocacionados para educação cristã na igreja, ou somente os, para missões e pastorado?

5. Espero realmente, que a culpa da pouca relevância da educação cristã nas igrejas batistas do Brasil não recaia sobre os poucos educadores cristãos que tentam, a trancos e barrancos, cumprir o ministério para o qual foram chamados e não reconhecidos.
Senhorinha

Pr. Camilo Gonçalves Filho disse... Parabéns! O Conselho da CBB, em certas ocasião parece uma monárquia e esquece que ser batista é ter livre pensamento e a igreja local está acima para escolher o melhor para ela. 

Um comentário:

  1. Pr. Camilo Gonçalves Filhoquinta-feira, abril 08, 2010

    Parabéns! O Conselho da CBB, em certas ocasião parece uma monárquia e esquece que ser batista é ter livre pensamento e a igreja local está acima para escolher o melhor para ela.

    ResponderExcluir