sexta-feira, 19 de março de 2010

Escola dos sonhos 6- Integração do Teatro aos outros Ministérios

(Continuação)

São basicamente três os motivos que justificam a integração da equipe de teatro da igreja aos demais ministérios.

  1. A ajuda que se pode dar ao ministério do ensino, da evangelização, da pregação, da comunhão etc.
  2. A tentativa de se evitar que as pessoas envolvidas com Teatro fiquem destacadas das demais, como se fossem “os artistas” e que a própria estratégia seja considerada melhor que as outras.
  3. Derrubar o mito de que fazer teatro é coisa fácil que não exige talento e dedicação.
É do conhecimento de todos que arte de representar exerce grande fascínio nas pessoas. Talvez pela grande publicidade que a mídia faz em torno da vida pessoal dos atores e diretores. Querendo ou não, parte desse fascínio pode influenciar aqueles que optam por abraçar o Teatro Evangélico como ministério. Há de ficar bem claro para o grupo que o objetivo de sua arte não é a promoção pessoal, o estrelismo e a aclamação pública. O grupo de Teatro não é um grupo de elite e sim de um grupo de servos, que a exemplo dos outros, tem que trabalhar muito para obter qualidade. A glória do ator, como a de qualquer servo deve ser revertida ao Senhor. Importa que Jesus apareça. Se isso não acontece o objetivo já foi perdido, esse teatro já deixou de ser evangélico e se tornou apenas religioso.
O teatro na evangelização- O teatro abre espaço para o evangelismo. Muitos que não entrariam em um templo evangélico para ouvir uma pregação, entram apara assistir a uma peça de teatro. Por outro lado, uma rápida encenação em uma praça pública desperta muito mais a curiosidade do transeunte do que uma pregação tradicional. Tanto numa quanto na outra situação o que está em jogo é a atração que a arte exerce sobre as pessoas. Este é um modo inteligente de aproveitar o fascínio da sociedade pelo do artista. Assim aquele que participa para apreciar o trabalho do ator acaba usufruindo também da mensagem de salvação. Neste caso o sermão deve ser rápido e complementar, terminando antes que as pessoas que foram atraídas pela peça, percebam.
Existem muitas peças curtas de dois , três minutos que são um ótimo complemento para as mensagens. Elas porém, não devem ser apresentadas fora do contexto da pregação, simplesmente como atrativo.
O teatro no ensino- O teatro pode facilitar o ensino, sendo uma exemplificação viva para fugir aqui e ali do esquema de exposição. Com uma encenação a aula pode se tornar mais participativa e com isso ter melhores resultados de aprendizagem. Quando o grupo de alunos encenam uma conteúdo ele fica realmente aprendido.
O teatro e a música- É comum nas apresentações de cantatas a participação do grupo de teatro em pequenas encenações. Mas não é tão comum o grupo de música participar com os fundos musicais e canto, nas peças de teatro. A integração desses dois ministérios pode trazer grandes benefícios para ambos, através da comunhão e oração.
O teatro como uma pregação diferente- Uma vez ou outra substituir a pregação convencional por uma peça de teatro pode dar certo, tomando é claro, alguns cuidados:

  1. Buscar unidade entre os cânticos e o conteúdo da peça;

  2. Considerar o público assistente, adequando tema e linguagem para que a mensagem seja bem recebida;

  3. Aproveitar a peça para o apelo, associando o que as pessoas viram em cena com suas necessidades espirituais. O apelo não deve ser uma nova pregação.
O teatro como reforço para a mensagem- O uso de pequenas dramatizações antes ou durante a pregação podem clarear os objetivos da mesma, bem como ajudar a gravá-la na memória. Pode-se também em vez de ler o texto bíblico, dramatizá-lo e depois pregar o sermão.
O teatro como lazer em ocasiões sociais- A elaboração de peças teatrais está sempre entre as atividades de gincanas organizadas dentro e fora da igreja. Elas promovem entre os participantes momentos de grande prazer. Muitas peças cômicas apresentam mensagens cristãs em que Deus continua presente nas entrelinhas do texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário