quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Educação Cristã: um desafio pastoral.



Wagno Alves Bragança


A Bíblia aponta os pastores como presentes que Deus concede a igreja cuja função seria a condução dos fieis na direção da compreensão e realização da vontade divina. (Jer.3.15, Ef. 4.11-15). Claro está que a responsabilidade pastoral é muito grande, e, para tanto, eles foram capacitados com dons especiais para o desempenho de sua missão. Sabemos que nem todos tem os mesmos dons (I Cor.12. 27-31). Entretanto, uma das exigências para o exercício pastoral é a habilidade para o ensino (I Tim. 3.2). A aptidão para o ensino, mesmo que desacompanhada do dom de ensino, é uma condição indispensável para o desempenho do ministério.

Esta foi a decisão dos apóstolos quando surgiu uma dificuldade relacional na igreja em Jerusalém. Eles, obedientes à orientação do Espírito Santo, e em consonância com a igreja, escolheram homens que embora fossem realizar uma atividade “administrativa” exigiam-se deles qualidades espirituais, visto que a obra de Deus só se realiza espiritualmente. Percebe-se neste texto, a exemplo da experiência de Moisés, a visão multiministerial concebida pelo Sumo Pastor. Deus, em sua infinita sabedoria reconhece a limitação humana e sabe perfeitamente que o trabalho em equipe (corpo de Cristo) é mais eficiente e está em consonância com o princípio da cooperação e participação mútua.

Culturalmente, as igrejas tem colocado um peso muito grande sobre os pastores e estes aceitam esta imposição, desconhecendo que Deus tem conduzido sua obra fundamentado no princípio da cooperação. A Educação Cristã tem sido uma área desafiadora na função pastoral visto que esta sobrecarga é assumida pelo pastor, mesmo a revelia daqueles que o Senhor da seara tem chamado e enviado ao campo. Se a liderança pastoral precisa ser ativa em todas as áreas, o pastor precisa se acercar de pessoas aptas e capazes para lhe auxiliar nesta difícil tarefa, distribuindo responsabilidades, como fez Moisés após dar ouvidos aos sábios conselhos de seu sogro Jetro (Ex. 18.13-26). Buscar líderes capazes para atuarem na área da educação cristã é de fundamental importância. Aliar-se aos educadores cristãos é sinal de inteligência e obediência ao senhor que tem levantado homens e mulheres com este chamado. Sob a liderança do pastor estes homens e mulheres exerceriam sua atividade na preparação de outros líderes, fortalecendo a área pedagógica da igreja, fundamentando os ensinamentos bíblicos de forma criativa e atualizada, na confecção do projeto político pedagógico da igreja e de tal forma, contribuindo para o enriquecimento de vidas que estariam melhor preparadas para o exercício de seu ministério e o desenvolvimento de seus dons, como servos daquele que nos chamou para sua maravilhosa luz.

A Educação Cristã é um desafio pastoral porque exige uma mudança paradigmática da parte dos pastores, mudando a visão de ser um executor de todas as coisas, num processo de centralização desgastante e cansativo, para o ideal cristão e visão de corpo onde cada parte realiza a sua função de forma a contribuir para o crescimento do bem comum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário