terça-feira, 1 de dezembro de 2009

QUEM É O EDUCADOR CRISTÃO?



Aqueles que se interessam em educação cristã, podem abrir o site da Convenção Batista Mineira http://www.batistas-mg.org.br/ e ler o texto “O educador cristão e a esperança” do pastor/educador Reinaldo Arruda . Texto que foi proferido aos participantes do I Forum de Educação Cristã da Faculdade Batista de Minas Gerais/teologia, em parceria com o Comitê de Crescimento Cristão da Convenção Batista Mineira em 24 de Outubro de 2009 em Belo Horizonte.

Podem abrir o blog do Pastor André Silva no endereço: blogdopastorandresilva.blogspot.com e ler a matéria postada no dia 29 de novembro de 2009 em que ele discorre sobre “a educação cristã em sala de aula”.

Também podem abrir a matéria do dia 19 de junho de 2009 do blog senhorinhaglb.blogspot.com clicar sobre o cartão que está postado e ler sobre o nascimento da Educação Cristã entre os batistas do Brasil.

Afinal de contas quem é o educador cristão?
Seriam os professores, mestres e doutores que ensinam nas instituições teológicas? Seriam os pastores que ministram em suas igrejas através do púlpito, e dos estudos bíblicos? Seriam os professores de ensino religioso que ministram nas escolas públicas e privadas? Seriam os professores das Escolas Bíblicas das igrejas com formação pedagógica? Seriam os professores das Escolas Bíblicas das igrejas, mesmo que sem formação pedagógica? Ou seriam os que se “dizem vocacionados” por Deus para a coordenação da educação cristã da igreja local, que se preparam em uma das instituições de ensino teológico? Educador é só aquele que ensina ou também aquele que coordena a educação cristã de uma igreja? Se for este, quão triste é a situação educacional das igrejas batistas, porque, por razões desconhecidas eles não têm conseguido cumprir seu papel de educador. Uma das provas disso é que das duas escolas especializadas em Educação Cristã da Convenção Batista Brasileira, uma mudou de rumo. De Instituto Batista de Educação Religiosa passou a Centro Integrado de Educação e Missões. Agora, declaradamente, enfatiza missões. Afinal de contas somos salvacionistas!

Ao longo da história dos Batistas no Brasil muitas reflexões foram escritas sobre a educação cristã sob o ângulo, digamos 360º, de uma forma ampla, como ampla e abrangente é a educação. Quero convidar o leitor a que façamos uma reflexão focalizada naquele educador, que se diz chamado por Deus para a coordenação da educação cristã na igreja local. Afinal de contas, quem é e qual o seu papel? Há pelo menos 82 anos, desde a criação do primeiro Seminário de Educação Cristã, que nós batistas não conseguimos responder a estas perguntas.

Como definir quem é o educador cristão se a educação cristã em sua amplitude abrange as dimensões de educação formal, informal e não formal que vai do púlpito aos corredores das igrejas, passando pelo ministério pastoral, musical, do ensino, chegando às conversas sociais que também ensinam? Na verdade a educação cristã extrapola o território da igreja.

Conheço uma educadora, que depois de lutar anos com Deus, que a chamava para o ministério da educação cristã na igreja local rendeu-se ao chamado, estudou em um dos Seminários Batistas e faz hoje, apesar do pouquíssimo tempo, um excelente trabalho na coordenação da educação cristã de sua igreja, não recebendo nenhum reconhecimento financeiro da mesma, apesar de ter ela recursos para tal. O mais o incrível é que essa educadora se recebesse se sentiria culpada porque no seu entendimento existem sob sua coordenação educacional excelentes professores ensinando de forma voluntária.

Conheço outra, que em 2008 foi surpreendida com uma carta anônima, em que, entre outras considerações acusava a igreja de “pecadora”, porque destinava-lhe uma ajuda financeira para coordenar a educação cristã da mesma. E em certa altura do texto uma pergunta interessante foi feita: e se todos os que trabalham na educação da igreja quisessem recebe, ela teria fundos para pagá-los?

Existe uma distinção clara entre o “pastor” e os demais membros da igreja. Mas não, entre eles e o “educador”. Na verdade estamos todos educacionalmente perdidos. A “educadora” que se sentiria culpada por receber uma ajuda financeira da igreja em que trabalha está tão perdida, quanto o autor ou autores da carta anônima citada acima. Todos vivemos em “santa” ignorância. Pessoas vocacionadas e preparadas teologicamente para a educação cristão são consideras "leigas" e até com dificuldade de encontrar seu lugar no corpo de Cristo. Só para exemplificar: Quem faz parte da ordem dos pastores? Pastores, naturalmente! Quem faz parte da Associação das Esposas de Pastores? Aquela mulher que está casada com um pastor. E quem faz parte da Associação dos Educadores?

Quando vamos parar para discutir a educação cristã nas e das igrejas? Para pelo menos tentar conhecer esse ministro que Deus chamou para auxiliar os pastores? Quem sabe nos libertaríamos do emaranhado de perguntas sem respostas numa realidade em que “educadores para a educação cristã das igrejas”, são descartados, cursos de educação cristã ficam sem alunos, e o ensino nas igrejas enfraquecido? Se não sairmos da periferia em direção ao centro do problema, a educação cristã continuará sendo “terra de todo mundo” e “terra de ninguém”.


Anônimo disse...
Olá Senhorinha, Acabei de conhecer seu blog. Fiquei feliz ao ler alguns textos e concordo com você quanto a necessidade de revernos nosso papel de educadores cristãos e da própria educação cristã. Quando houverem mais congressoa sobre educação cristã por aí em MInas nos faça saber. creio que investimos tanto em viagens para outras finallidades e não para eventos em Educação cristã. Parabens. Madalena

Anônimo disse...
olá, como educadora penso que nós deveriamos estar mais juntos, unido em um propórosito de nos abençoarmos neste mintério ao qual o Senhor nos chamou. prazer em te conhecer. Dagnailda (Dag)

2 comentários:

  1. Olá Senhorinha,
    Acabei de conhecer seu blog.
    Fiquei feliz ao ler alguns textos e concordo com você quanto a necessidade de revernos nosso papel de educadores cristãos e da própria educação cristã.
    Quando houverem mais congressoa sobre educação cristã por aí em MInas nos faça saber. creio que investimos tanto em viagens para outras finallidades e não para eventos em Educação cristã.
    Parabens.
    Madalena

    ResponderExcluir
  2. olá,

    como educadora penso que nós deveriamos estar mais juntos, unido em um propórosito de nos abençoarmos neste mintério ao qual o Senhor nos chamou.
    prazer em te conhecer.
    Dagnailda (Dag)

    ResponderExcluir