quinta-feira, 19 de novembro de 2009

"O caráter Em Primeiro Lugar" - VERACIDADE



Como cristãos somos seguidores dAquele que se intitulou A VERDADE quando disse "Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim". Devemos buscar a verdade naquilo que pensamos, falamos e vivemos, de acordo com os princípios da Palavra de Deus.

A virtude VERACIDADE faz parte do projeto o Caráter em Primeiro Lugar do Sistema Batista Mineiro de Educação.


HISTÓRIA- O CAMINHO PARA A VERDADE

A chuva que caía há dias parou finalmente nessa tarde. Um suspiro de alívio percorreu a turma toda. Os meninos sabiam agora que o jogo de futebol, há tanto ansiosamente esperado, poderia ter lugar e já não seria cancelado por causa do mau tempo.
— Bom, às três horas no campo de jogos, mas em ponto! — diz Matias para Ricardo, ao irem juntos para casa no fim das aulas.
Ricardo abana a cabeça e murmura algo de incompreensível cada vez que Matias dá pontapés nas pedras do caminho para ensaiar gols. Tenta acertar num tronco, numa pedra, ou até numa determinada folha de um ramo. Ricardo já não suporta esta mania. É que Matias tem tudo menos boa pontaria.
As suas brincadeiras com as pedras já tinham causado aborrecimentos que chegassem. Matias achava que era precisamente por isso que devia treinar mais. Como se dar pontapés em pedras fosse de uma importância vital!
Ainda Ricardo não tinha acabado de pensar e já se ouvia o barulho de vidros partidos: a última pedra de Matias tinha voado direitinho à janela da entrada do Sr. Gilberto. Ricardo ficou a olhá-la petrificado.
— Epa! É melhor fugir. — falou Matias. E, com um grande salto, o autor da asneira desapareceu pela rua abaixo.
Ricardo ainda estava a olhá-lo, confuso, quando sentiu que alguém o agarrava pela gola e o puxava com força. À sua frente, furioso e ofegante, estava o senhor Gilberto.
— Até que enfim te apanhei, rapazinho! Espera lá, que te vou levar já ao teu pai, e vais ver o que te vai acontecer!
Às três horas em ponto, Matias apareceu no campo de jogos mas, por mais que procurasse Ricardo, não o encontrou.
Matias ficou de pé, na tribuna, a olhar para o campo vazio. De um momento para o outro, perdeu o entusiasmo pelo jogo. Pensava no vidro da janela, em Ricardo, e a má consciência atormentava-o. Devagar e de cabeça baixa, abandonou o campo e encaminhou-se, hesitante, para a casa dos pais de Ricardo.
Foi o pai em pessoa que lhe abriu a porta. Irado como estava, nem sequer deixou Matias falar, dizendo-lhe asperamente:
— É inútil tentar entrar! O Ricardo está fechado no quarto, de castigo. Ele que te conte tudo na segunda-feira, na escola. Já só faltam dois dias e meio — e voltou para dentro, fechando a porta com força.
Matias voltou a tocar à campainha insistentemente e, desesperado, acabou por bater à porta com os punhos. Não podia aceitar uma injustiça daquelas. Mas ninguém se mexeu dentro de casa.
Os pensamentos atropelavam-se-lhe na cabeça.
“Muito bem”, pensava ele, “então vou contar-lhe a verdade pelo telefone. E se ele também não me deixa falar pelo telefone?”
De repente, Matias tem uma ideia e correu para casa. A mãe ainda não tinha regressado do trabalho. Procurou papel de carta e um envelope, escreveu a toda a pressa umas linhas no papel e levou a carta e clocou debaixo da porta da casa de Ricardo.
Uma meia hora mais tarde, o pai de Ricardo abria uma carta, entregue por um estafeta motorizado. E, admirado, leu:
Caro Sr. Pinto,
Venho, por meio deste, provar-lhe que a verdade. Afinal consegui entrar em sua casa. Fui eu quem quebrou o vidro da janela e vou pagá-lo com a minha próxima mesada.
Espero pela resposta em frente à sua casa.
Com os meus cumprimentos
Matias
Não levou muito tempo Ricardo aparfeceu na porta. Havia sido mandado pelo pai ao ver que Matias o esperava em frente a casa. Os dois amigos sairam e ainda conseguiram pegar o segundo tempo do jogo.
Eva Rechlin- adaptação Senhorinha

ORAÇÃO PELOS JOVENS CRENTES
Oro para que o Senhor levante pais e mães, naturais e espirituais, para intercederem pelos jovens. (adaptação: Ministério Desperta Débora, que é um movimento de oração de mães em favor dos seus filhos e da juventude brasileira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário