quinta-feira, 26 de novembro de 2009

DICAS PARA PASTORES E PROFESSORES (3)






Por Lídia Barros Pierott
http://www.ufmbb.org.br/am%20(blog%20amigos%20de%20missões)

Atualmente temos ouvido muito falar sobre a importância das interações sociais para o desenvolvimento da criança. Essa fala está baseada numa parte do trabalho desenvolvido por Lev Semionovitch Vygotsky (Rússia, 1896-1934). Vygotsky era psicólogo e também educador, morreu de tuberculose. Em vida, desenvolveu estudos que têm influenciado a prática educacional de alguns profissionais da área de educação. Neste artigo, abordarei a questão das interações sociais e sua importância para a formação do sujeito.

Para Vygotsky, o homem é um ser social. É no convívio que mantém com o outro que ele vai se desenvolvendo, uma vez que ele faz parte de uma comunidade que tem e produz cultura. É nesse convívio que a pessoa vai aprendendo a ser gente, pois vai adquirindo a forma de viver daqueles que são mais experientes.
A sua formação sofrerá influências dos valores das pessoas com as quais convive e também das práticas religiosas e educacionais a que se submete. Todo esse processo é vivido com o uso da linguagem. É com o uso dela que a criança vai se constituindo e se desenvolvendo enquanto pessoa, pois ela vai tomando onsciência daquilo que se passa no mundo.

Nós, adultos, temos um papel muito importante nesse processo, que é transmitir os conhecimentos que foram acumulados ao longo do tempo. Elas irão aprender a partir das relações sociais que mantêm com outras crianças e também conosco. É na troca e no convívio com os outros que elas vão aprendendo.
Pensando em relação à igreja, o nosso papel tem que ser o de proporcionar oportunidades para que a criança se relacione com o outro participando de atividades educacionais. Assim, ela estará sendo desafiada a realizar algo, sendo apoiada por aqueles que estão com ela e ao mesmo tempo sendo suprida em suas necessidades emocionais, uma vez que tem um vínculo afetivo com aqueles que estão em contato com ela. Cabe ao líder garantir a participação de todos que fazem parte do seu grupo, pois as crianças são diferentes umas das outras.

No processo de formação educacional todos devem ser envolvidos para que a formação seja acessível a todos. Também é necessário organizar o trabalho de modo que a criança tenha acesso ao conhecimento bíblico. Isso requer compromisso e responsabilidade com Deus e também com as crianças, pois elas só crescerão no seu conhecimento bíblico se os líderes estiverem dispostos a fazer um trabalho sério, proporcionando-lhes experiências educativas que possibilitarão o seu crescimento como pessoa.

Em termos práticos, um trabalho desenvolvido baseado no que Vygotsky fala sobre as interações sociais, significa criar um ambiente acolhedor na sua sala, incentivando a participação de todos em todas as atividades, planejar e organizar as aulas de modo que as crianças possam ter conhecimentos bíblicos, ter limites e regras estabelecidos por todo o grupo, para que haja organização na sala.

Em Deuteronômio 6.4-10 temos o registro de quando Moisés transmitiu ao povo de Israel as leis do Senhor, e a orientação era para que o povo transmitisse as leis aos filhos. As leis eram o conteúdo do ensino, e a maneira de ensinar esse conteúdo era no contato diário que tinham uns com os outros ao levantarem, ao andarem, ao deitarem e também ao visualizarem as leis escritas em locais estratégicos da casa.
Vemos que nessa orientação está a valorização das interações sociais, pois era no contato com o outro que a criança deveria ir aprendendo as leis do Senhor e internalizando a maneira de viver do seu povo.

Essa orientação continua sendo válida para cada um de nós. Nossa prática educativa deve assegurar às crianças o conhecimento bíblico a partir de um ambiente de aceitação, organização e alegria, para que possam ter uma formação cristã de qualidade.

Você, líder, está influenciando e contribuindo para a formação cristã das crianças que estão em contato com você. Que tipo de interação elas estão estabelecendo com você e com as outras crianças?
Referências Bibliográficas:

VIGOTSKY, L. S. A Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes,1998.
____________ (Org.). Educação Infantil em Curso. Rio de Janeiro. Ravil, 1997.
OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky, Vida e Obra. In: Revista Criança do professor de educação infantil. Brasília. Ministério da Educação, 2000.
Visite também http://www.ufmbb.org.br/sorriso/

Nenhum comentário:

Postar um comentário