segunda-feira, 30 de novembro de 2009

DESENHO ANIMADO- MUITO MAIS MINEIRO




Morando, desde o início de 2009, na linda cidade de Uberlândia MG, quis compreender um pouco o contexto histórico da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Alguns mapas trazem a divisão das duas regiões, outros trazem as regiões ligadas, tornando assim o triângulo mais bonito em sua composição visual.
Que riquezas tenho vivido em Uberlândia! Riquezas de crescimento no campo pessoal, naturalmente. Mas que, de certa forma, poderia até influenciar no campo profissional... Quero fazer dois destaques de acontecimentos positivos entre tantos outros:

Primeiro, pude experimentar um descanso emocional, uma organização do meu mundo interior. Segundo, comecei a viver meu sonho de infância: escrever e desenhar. Na matéria do dia 12 de setembro de 2009 apresentei ao público meus primeiros personagens que nasceram no dia 09/09/2009. Um casalzinho de gêmeos representando as regiões do Triângulo/Alto Paranaíba. E hoje quero apresentar meu primeiro desenho animado feito em homenagem aos habitantes do Triângulos e a todos os mineiros que amam essa terra.

Para criação do desenho fiz uma pesquisa sobre a região, que resumidamente apresento aqui. “O Triângulo nunca foi somente mineiro. Foi primeiro paulista e depois goiano. Pertenceu a São Paulo juntamente com Goiás até 1748, ano em que Goiás se emancipou. A região do Triângulo era chamada de “Sertão da farinha podre” e passou a pertencer a Goiás. Em 1816 D. João VI anexou o território do Triângulo ao Estado de Minas Gerais. É uma região rica e produtora, cuja formação deu-se de forma diferenciada do restante do estado de Minas Gerais. A questão da separação ou emancipação do Triângulo é um aspecto importante para se entender sua ideologia burguesa”.

Depois de muitas tentativas consegui publicar o desenho no Youtube. E hoje quero oferecê-lo aos moradores do Triângulo/Alto Paranaíba. Aos evangélicos deixo minha mensagem específica: fazemos parte da obra missionária em Minas.
Senhorinha

Nenhum comentário:

Postar um comentário